Cliquez ici pour voir cette page en français.





à Aristides de Sousa Mendes
pela ocasião do quinquagêsimo aniversário da sua morte

Quinta-feira, Junho 17, 2004

 Hoje é dia de Aristides de Sousa Mendes; Dia de Consciência

Em várias cidades , um pouco por todo o mundo, Aristides de Sousa Mendes (foi) é hoje evocado.
É preciso lembrar sempre , não só quem foi, mas o que as suas acções significaram para o mundo.
Sozinho, Aristides de Sousa Mendes salvou o mundo. Todo. Diz no Talmude.

Nas efemérides da Agência Lusa, para este 17 de Junho diz assim:

«Foi há 64 anos, em Bordéus. O cônsul português Aristides de Sousa Mendes contraria as ordens de Salazar e começa a emitir vistos de entrada em Portugal a todos os refugiados que os solicitem. Trabalha dia e noite, de 17 a 22 de Junho de 1940, altura em que a França capitula perante as tropas nazis.
Estima-se que Aristides de Sousa Mendes tenha permitido a sobrevivência de 30 mil cidadãos europeus, muitos deles judeus, ameaçados de morte pelas forças alemãs de Adolf Hitler. É a maior operação de salvamento, empreendida por uma só pessoa, durante o Holocausto.
»

Certo.

Em Telavive, Israel, Aristides de Sousa Mendes está também perpetuado na pedra. Nos corações o lugar é cativo desde sempre. A rua Aristides de Sousa Mendes situa-se no norte da cidade, entre o bairro de Ramat Aviv - um dos mais emblemáticos de Telavive, onde se situam a universidade, o Museu da Diáspora e o aeroporto de Sdé Dov.

~~~~~~~~~~~~

    30 cidades celebram a memória de Aristides de SousaMendes.

Nos jardins do Museu do Holocausto de Jerusalém, existe uma ala, que se chama a Ala dos Justos, na qual estão plantadas 12 mil árvores em memória dos 12 mil homens e mulheres até hoje encontrados, que salvaram judeus durante a II Guerra Mundial.

    Entre todas essas árvores, existe uma, mais alta do que as outras, que tem o nome de Aristides de Sousa Mendes.

Para as autoridades do Yad Vashem - Museu do Holocausto de Jerusalém, Aristides de Sousa Mendes é o homem que, individualmente, mais vidas humanas salvou, como se sabe, cerca de 30 mil, das quais mais de 10 mil judeus.
Aristides de Sousa Mendes, cônsul português em Bordéus, é recordado por ter emitido vistos de entrada em Portugal a 30 mil pessoas em Junho de 1940, sendo depois castigado por Salazar, que o afastou da carreira diplomática.

Perante o avanço incontrolável do nazismo, o Cônsul Aristides de Sousa Mendes encontrou-se perante o dilema tão comum nessa época: se por um lado era impossível esquecer a multidão de refugiados perseguidos por Hitler aos quais ele próprio - sabia-o bem - poderia abrir as portas da salvação e da liberdade, por outro era claro que ao abrir essas portas ele estaria a condenar-se a si mesmo por actuar de forma oposta à política externa do seu Governo.

 

. A decisão de Aristides de Sousa Mendes de desrespeitar as ordens de Salazar - então Ministro dos Negócios Estrangeiros - e, por consequência, de desacreditar a política externa do Estado Português, revela-se assim como uma dupla arma: com esse acto ele impõe uma derrota ao regime nazi e, simultaneamente, condena implicitamente a atitude de Portugal. A legalidade nem sempre é a melhor aliada quando estão em causa os Direitos dos homens e o diplomata, católico convicto, não hesitou em salvar pessoas de outra religião. "Prefiro estar com Deus contra os homens que com os homens contra Deus", justificava.

A actuação de Aristides de Sousa Mendes como Cônsul Geral de Bordéus não é apenas um acto heróico, mas acima de tudo um acto de grande lucidez: ele sabia estar a condenar-se a si próprio e que esse era o preço a pagar pela opção em favor dos mais fracos de todos...(Texto inteiro--> Textos Escolhidos)

Assim, hoje terão lugar celebrações em 21 países que assinalam a acção de Aristides de Sousa Mendes no 50º aniversário da sua morte. A iniciativa é da Raoul Walleenberg Foundation, com o apoio do Vaticano, do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Portugal e do Comité Internacional Angelo Roncalli.

  Foi a 17 de Junho de 1940 que o diplomata português, ajudado pelos seus dois filhos mais velhos, começou a passar vistos a refugiados de guerra, entre eles milhares de judeus, impedindo assim a sua prisão e eventual morte.

No âmbito desta iniciativa, estão marcadas celebrações em igrejas católicas ou sinagogas da Argentina, África do Sul, Angola, Bélgica, Brasil, Canadá, Cabo Verde, China, Espanha, Estados Unidos, França, Israel, Itália, Luxemburgo, Guiné-Bissau, Moçambique, Polónia, Portugal, Suíça, Timor-Leste e Venezuela.

Nova Iorque será celebrada uma Missa pelo arcebispo Celestino Migliore, Observador do Vaticano nas Nações Unidas. Bordéus recebe uma cerimónia inter-religiosa com o Grande Rabino M. Claude Maman e o Arcebispo local, D. Ricard no Museu de Aquitaine. O Cardeal-Patriarca de Lisboa celebra, nesse mesmo dia, pelas 11 horas, uma Eucaristia dedicada à memória do diplomata e no Vaticano será o Cardeal Renato Martino, presidente do Conselho Pontifício Justiça e Paz a presidir à Missa com que se assinala a data.

Enquanto Observador do Vaticano nas Nações Unidas, D. Renato Martino abraçou a causa da reabilitação da memória do cônsul: a 3 de Abril de 2001, numa cerimónia comemorativa da morte de Aristides Sousa Mendes em Nova Iorque... D. Renato Martino foi o orador principal, traçando o perfil de Sousa Mendes como "um homem bom cuja coragem deveria servir de inspiração para todos".

A Fundação Aristides de Sousa Mendes explica em comunicado enviado à Agência ECCLESIA que no 50º aniversário da sua morte, estão previstas cerimónias de reconhecimento e de acção de graças em mais de 30 cidades. "Esta é uma forma de fazer justiça e de cumprir o nosso dever de lutar contra o esquecimento, a indiferença, e a intolerância", refere o texto.Nacional
(Nacional-Octavio Carmo 17/06/2004).

As comemorações de Bordéus

    em Bordéus:
 
Várias manifestações a cerca de quatro datas:
- No
dia 3 de Abril, dia do anivers
ário da sua morte,
-
17 de Junho, dia da sua decisão de os salvar todos.
- 11 & 12 de Otoubro, no Goethe-Instituto, manifestação de Mem
ória
. . . .... Homenagem cultural: evocação literária com música klezmer,
-
11 de Novenbro: Evocação da Paz de 1918 e da Circular 14.

- 29 de Março 11 h.30: Conferência de imprensa no "Centro cultural alemão Goethe Instituto". Apresentação das várias manifestações e dos parceiros que se associaram

- No dia 30 de Março pelas 20 h.30: Conferência/debate, organisada pelo Colégio São Domingo. As motivações profundas duma decisão desta importancia, com a participação do Dr. Boulanger, Presidente da "Ligue des Droits de l'Homme", e do P. Bernard Rivière, sócio do "Comité Français A.S.M." que já publicou vários documentos acerca do assunto.

- No dia 3 de Abril pelas 2 e meia da tarde : Um momento de silêncio e de oração em frente do busto de Aristides Sousa Mendes, erigido em 1994, na "Esplanade Charles de Gaulle, em Bordéus, estiveram presentes os representantesde da Comunidade Urbana de Bordéus, do Departamento, da

_
 

Região e alguns responsáveis e representantes de várias Comunidades, especialmemente da Comunidade judáica e da Comunidade portuguesa de Bordéus, dos socios do "Comité National d'Hommage à Sousa Mendes" com a sua filha : Marie Rose Faure Sousa Mendes, Presidente de honra.

Este momento de silêncio e de recolhimento foi precedido de algumas homenagens dos presentes, e particularemente do Ex.Sr. Eric Aouierate, Presidente do Consistório Judeu de Bordéus.

Neste mesmo 3 de Abril, às 4 e meia da tarde, nova difusão do filme "Le Consul proscrit"(France 3), produzido pela televisão portuguesa e "France 3".

- No Domingo 4 de Abril às 11h.e meia : Conferência-debate na "Escale du Livre" (Salon du Livre) em Bordéus com respeito à memória de Aristides de Sousa Mendes, Allées de Tourny, pelo Sr. Manuel Dias, Presidente do Comité,seguido dum debate.

- No dia 8 de Abril as 19 h. : Conferência-Debate "O imperativo de dizer não às prescrições inícas e deshumanas", organizado pela "Ligue des Droits de l'Homme", le Comité Aristides de Sousa Mendes, e a "Associação Boulevard des Pôtes".

2°  -        Quinta feira 17 de Junho pelas 18 h.30

- Inauguração da Rua Aristides de Sousa Mendes
com a presência da Sra. Chantal Bouragué, Députada de Bordéus, em nome do Sr. Alain Juppé, Presidente da Cámara de Bordéus, do Exc. Sr. Antonio Monteiro, Embaixador de Portugal e de alguns represententes do Departemento de Gironde.

- Ceremónia Inter-religiosa no Museu de Aquitaine.

 

Cerimónia na qual participaram Mgr Jean Pierre Ricard, Arcebispo de Bordéus, O Grande Rabino de Bordéus, Sr.Claude MAMAN, Sr. Antonio Monteiro, Embaixador de Portugal, e os representantes da Cidade, do Departemento e das Communidades Judáicas e portugueses de Bordéus.

Mgr J.P. Ricard, na sua intervenção insistiu sobre "a força do testemunha desse Justo. O Sr.Grande Rabino trouxe à memoria esta passagem do Livro do Genesis: "Disse Deus: façamos o homem à Nossa imagem, à Nossa semelhança",agredir uma vida humana é agredir Deus, o seu Criador...declarar-se contra o Homem è agredir Deus Ele-mesmo."

No decorrer desta cerimónia O "Comité Internacional Raoul Wallemberg" queria honrar o Comité National Francês A.S.M. relativemente ao trabalho feito em Bordéus.

Em seu nome a medalha do Cinquentenario foi entrega ao fr.Bernard Rivière, que trabalhou muito no assunto.

Esta manifestação foi organizada pelo Comité National Aristides de Sousa Mendes, e a Associação Migração Cultural Aquitaine-Afrique(MCDA).

 

3° - As comemorações culturais
dos dis 11 & 12 de Outubro em Bordéus

  Celebrar Aristides Sousa Mendes sem dar à mùsica o lugar que ela tinha no quotidiano familiar, seria uma falta de memória. O Comité esta profundamente agradecido ao grupo"Musique de Nuit" por ter participado nestes maravilhosos serões.

A leitura duma evocação do que foi a vida de A.Sousa Mendes, fui interompido de vez em quando, com trechos de música klezmer, homenagem do que a tradicão judáica tem de mais bonito e tradicional para oferecer ao quem arriscou tudo, para salvar o seu Povo.

"Musique de Nuit" tinha convidado:
BRAVE OLD WORLD

Alan Bern se deu à conhecer tal como o co-fundador de BRAVE OLD WORLD em 1989. Este Grupo musical está considerado como uns dos iniciadores do movimento de revivicência da música klezmer. Com o seu repertorio enraizado na tradição musical instrumental yiddish, BRAVE ON WORLD constituiu o que poderiamos chamar a Nova Música Judaica. O repertório com o nome de "Lotz Program" estava dedicado às músicas do ghettho de Lotz, cidade operária, situada na Polónia acolhedora duma importente comunidade judaíca. Durante a segunda guera mundial, no mês de agosto 1944, 73 000 judeus do guetto foram enviados em vários campos de concentrações. Foi neste quadro musical que foram feitas as leituras dedicadas à historia de Sousa Mendes. Leituras feitas por Alain Chaniot (Cie du Si).

4 - No dia 11 de Novembro
Aniversaria da Paz entre a França e a Alemanha, 1918
e 11 de Novembre 1939, Salazar assinou a Circular n°14 a qual proíbia aos consulados entregar vistos a todas aqueles que estavam considerados como indesejáveis e estavam a fugir aos exércitos nazis.

Varias cerimonias de Memoria tinham lugar:

- Em frente da porta do antigo Consulado de Portugal de Bordéus, no 14 Quai Louis XVIII as 10 horas 30.
- Em vários lugares desta estrada National 10, pois foi para muitos : CAMINHO da LIBERDADE, estrada que conduzi ate à Liberdade... em Portugal e daí pelo resto do mundo livre.
Mas esta estrada foi tambem CAMINHO da LIBERDADE, para tantos emigrantes do Sul, os quais tomaram o sentido inverso alguns anos mais tarde, com a esperança de encontrar melhoras condições de vida e de liberdade, numa Europa a construir novamento. Homenagem para os quais, felizmente poucos numerosos, encontraram a morte, nesta caminhada !

Depois de Bordéus, várias homenagens tiveram lugar em Cestas, Langon, Cadillac. As personalidades e participantes transitavam num autocarro, e durante o circuito tinham a possibilidade de ver o filme: "Le Consul proscrit".

Nota : O conjunto das conferêncis foi publicado recentamente "Le Pouvoir de dire NON" e pode ser pedido no Comité. Algumas de entre elas encontram-se no net: 30 Mars: conférence du fr.Bernard et le 17 Juin: Mgr J.P. Ricard ; "Le Point" s'est fait l'écho de l'une des conférences de Mr.Manuel Dias www.lepoint.fr/villes/document.html?did=164244 - Pascal Mateo © Le point 09/06/05 - Page 636

------O Comité National d'Hommage à Aristides de Sousa Mendes que tinha organizado estes celebrações, é composto de membros da Comunaidade Judaíca, da Comunidade francesa, cuja da Comunidade portuguesa. Ele acolhe, com alegria, os que querem continuar a dar a conhecer a atitude humanitária de Aristides de Sousa Mendes. As sugestões e ofertas de colaborações serão sempre benvindas. O Sr. Manuel Dias é actualemente o seu Presidente com Marie Rose Faure de Sousa Mendes, a filha mais nova do Cônsul, que é o Presidente de honra.

Comité d'Hommage à Aristides de Sousa Mendes 14 Cours Journu Aubert
-----33 300 BORDEAUX Tél : 05 56 29 15 64 ---------------------------

Em Paris, no sabado 19 de Junho, durante o oficio do Chebbath, na sinagogue 119 rue La Fayette 75010 Paris,houve um momento dedicado à memoria deste Juste das Nações. O Grande Rabbino René Samuel Sirat : "Foi uma iniciativa muita boa de comemorar o 50° aniversário da morte do Senhor Aristides de Sousa Mendes, Consul du Portugal em Bordéus. C'est un grand honneur pour moi de participer au Comite d'hommage rendu a sa memoire". Voir aussi : www.col.fr/article-581.html

        Em PORTUGAL       

No dia 3 de Abril de 2004 uma missa foi rezada em Cabanas de Viriato, na Igreja onde Aristides de Sousa Mendes era paroquiano. O Vigário Geral da diocese de Viseu disse na cerimónia de descerramento do painel, que se estava perante “um herói e um santo”.

- - " Herói” porque salvou a vida de milhares de pessoas de serem cremados nos campos de concentração. “Santo” porque poderia ter vivido na opulência mas por causa da sua fé, viveu os seus últimos dia na miséria, a comer a sopa dos pobres".

"Sua mulher D. Angelina de Sousa Mendes foi lembrada com ele. Falece em 1948, aos 59 anos de idade, depois de estar em coma vários meses.

Ela tinha participado e aprovado inteiramente as decisões que Sousa Mendes tinha tomado em Bordéus, nunca o censurou pelas desastrosas consequências pessoais dessas decisões e sempre o apoiou. O seu heroísmo e abnegação não eram inferiores aos dele.

Pelos 50 anos de sua morte foi inaugurado um painel de azulejos alusivo à sua vida, colocado junto à rua que há-de designar-se de “Aristides de Sousa Mendes”

No Domingo 11 de Junho realizou-se um concerto
da Sociedade Filarmónica de Cabanas de Viriato

na Igreja Matriz

 
  LISBOA No dia 17 de Junho, Dia da consciência, uma missa foi célébrado, na honra de Aristides de Sousa Mendes, pelo Cardial D. José Policarpo. Celebrou a missa na antiga Sé de Lisboa. Lembrou que Sousa Mendes tinha obedecido na lei da sua consciência, e isso em Bordéus há sessenta e quatro anos, em 1940. 

As ceremónias religiosas de Lisboa contaram com a presença do seu filho, Pedro Nuno, de tantos netos e bisnetos de Sousa Mendes, dos sócios da Fundação Aristides de Sousa Mendes, da Sra Manuela Franco, Secretária de Estado pelos Negócios Estrangeiros e alguns representantes de Embaixadas de vários países. A cerimonia tornou-se ecuménica com a presença do Rabino Boaz, recentemente chegado a Lisboa, do Dr Joshua Ruah e do Dr Abdool Vakil, represententes da Comunidade judaica de Lisboa. Estiveram também presentes, alguns representantes da comunidade muçulmana de Lisboa. O Cardeal sublinhou que este grande humanista agiu conforme a sua fé de cristão. "A sua coragem e a sua determinação devem ser um exemplo para todos nós, disse-ele. Temos de esperar que para o ano que vem, o dia 17 de junho, seja ainda o Dia da Conciência, e que a memória dele seja feita e o seu nome conhecido de todos!.."

No dia 18 de Junho, tinha lugar em Lisboa na Aula Magna da Reitoria da Universidade de Lisboa um concerto em memória de Aristides de Sousa Mendes. Foram interpretadas obras de Puccini, Rossini, Schubert, Brahms, Eustáquio, Mozart estes trechos foram interpretados por Ana Madalena Moreira, Carla Seixas, Jorge Vaz de Carvalho, Laura Isaacson, Nella Maissa, Irene Lima, Paulo Gaio Lima, Miguel Borges Coelho, António Eustáquio, Alexandra Costa, Natalya Ryabova, Nuno da Camara Pereira, Raimundo Seixas, Carlos Velez. Artistas de excepção. Este Serão foi organizado pela Fundação. Depois do concerto, a Fundação ofereceu aos artistas a medalha de comemoração do Cinquantenário.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

  Os que desejam ajudar a Fundação a organizar este Museu, Lugar de Memória podem tomar contacto com a Fundação :

fundasm@hotmail.com

Rua Augusto Rosa, 66
-2°D 1100-059 Lisboa -

Tel. 21 887 90 90 -
lianstela@hotmail.com

 

E-mail prodigni@esoterica.pt : La délégation :Le Président : Alvaro Sousa Mendes ou Antonio Moncade de Sousa Mendes, Administrador

 Neste mesmo 18 de junho, em Viseu, a ceremónia tinha lugar no I.P.J-Português da juventudewww.viseu.org : Foi inaugurada a nova Avenida Avenida Aristides de Sousa Mendes.  Depois A.Sousa Mendes foi condecorado de Comemdador no Ordem de Grão Vasco, a títúlo póstumo com a presença do Embaixadore de Israël, dos últimos Presidentes da Assembleia da República, dos membros da Fundação Aristides de Sousa Mendes e do representante da Câmara Municipal de Viseu, e alguns membros do Governo. Esta manifestação de homenagem foi organizada pelo IPJ- l’Instituto Português da Juventude, e da Confreria Saberes e Sabores da Beira.

Como singela homenagem a esta grande referência nacional Polistécnica apresentou aos seus leitores um breve resumo da sua vida, bem como a mensagem do Presidente do Instituto Superior Politécnico de Viseu, Prof. Doutor João Pedro Antas de Barros, expressamente redigida para a obra Tributo a Aristides de Sousa Mendes, uma edição da Confraria de Saberes e Sabores da Beira – A Mensagem do Presidente do ISPV : O LEGADO HUMANISTA DE ARISTIDES DE SOUSA MENDES, encontra-se aqiu mesmo: www.AristidesDeSousaMendes.com/zmorc_chois.htm

...Que dizer deste HOMEM que, segundo o historiador Yehuda Bauer, perito da História do Holocausto, sozinho, contra tudo e contra todos, realizou a maior operação desalvamento da História do Holocausto

Temos de sublinhar que do mês de Abril até o mês de Junho em Viseu tinham lugares um certo númeras de iniciativas, nas escolas deste concelho, para dar a conhecer melhor a vida e a acção de Aristides de Sousa Mendes , e igualemente nos arredores : nos deu o calendairo de todas estas manifestações religiosas, festivas ou culturais, teatrais, exposições, conferências, que se desenrolaram nos arredores de Cabanas de Viriato, pátria de Aristides de Sousa Mendes. Elas tinham começadas em Beijós, aldeia natal de Angelina, e continuarem até ao 15 de Setembro nas cidades e aldeias dos arredores: Sobral,    Fiais da Telha , Oliveira do Conde,  Papizios,  Cabanas de Viriato, Carregal do Sal,  Parada..etc
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Lisboa  Aristides de Sousa Mendes,

EXPOSIÇÃO :Acção humanitária de Aristides de Sousa Mendes na II Guerra Mundial

  Através desta exposição documental, e associando-se às comemorações que assinalam o 50º aniversário da morte de Aristides de Sousa Mendes, deseja o Ministério dos Negócios Estrangeiros e das Comunidades Portuguesas, em parceria com a Biblioteca Nacional e a Fundação Aristides de Sousa Mendes, homenagear esse diplomata português que se notabilizou pela acção humanitária que desenvolveu em favor dos refugiados na II Guerra Mundial.

O evento pretende ainda contribuir para a divulgação junto de um vasto público, sobretudo do mais jovem, das circunstâncias em que decorreu essa actuação e da figura do seu protagonista.

¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤

  The International Raoul Wallenberg Fundation
The Angelo Roncali International Commitee
-34 EAST 67 Street, New York, NY 10021 - USA
 

Aristides de Sousa Mendes

El mundo rindió homenaje a los diplomáticos salvadores del Holocausto. no 18 de junio de 2004


Baruj Tenembaum y el Nuncio Apostólico
ante la ONU Celestino Migliore
  En el año del 50º aniversario del fallecimiento de Aristides de Sousa Mendes (1885-1954), la Fundación Internacional Raoul Wallenberg y el Comité Angelo Roncalli organizaron extensa red de celebraciones alrededor del mundo. Decenas de actividades religiosas, culturales y educativas tuvieron lugar en los cinco continentes. Entre muchos otros países se unieron en el recuerdo Francia, Estados Unidos, el Vaticano, China e Israel. 

El 17 de junio marca el día en que el diplomático portugués Sousa Mendes, desobedeciendo las órdenes de su gobierno, comenzó a emitir visas para rescatar a alrededor de 30.000 personas perseguidas por el nazismo que ocupaba Francia en 1940. Su coraje y determinación tuvieron un extraordinario impacto durante los siguientes cinco años de la segunda guerra: inspiró a muchos otros diplomáticos y facilitó rescates similares hasta el final de la guerra.

En Nueva York tuvo lugar una misa dedicada a Sousa Mendes. El oficio religioso se celebró en la iglesia Nuestra Señora de Fátima, en la localidad de Yonkers y estuvo a cargo de Monseñor Celestino Migliore, Nuncio Apostólico del Vaticano ante las Naciones Unidas.


El Nuncio Migliore habló en homenaje a
Sousa Mendes
  "Este acto es la demostración de que en la vida hay cosas más importantes  que la vida misma.", señaló Baruj Tenembaum, fundador de la Fundación Wallenberg. "Los judíos debemos mantener el equilibrio entre la queja por lo sufrido y el pleno reconocimiento a las personas que nos ayudaron", sostuvo Tenembaum.

Entre la nutrida asistencia, que colmó la capacidad del templo, se destacaron las presencias de Gonçalo de Santa Clara Gomes, Embajador de Portugal ante las Naciones Unidas;  Alexandre Manuel Galvão Mexia de Almeida Fernandes, Cónsul General de Portugal en Nueva York; Sheila Abranches y Aristides Mendes, familiares de Sousa Mendes y la colorida presencia de decenas de representantes de la comunidad portuguesa en Nueva York luciendo atuendos tradicionales. Finalizado el servicio se llevó a cabo una recepción en la cual la señora Abigail Tenembaum, Vicepresidente de la Fundación Wallenberg, presentó el premio Sousa Mendes e invitó al Sr. Baruch Tenembaum a entregarlo a John Crisostomo, destacado activista portugués dedicado a difundir la vida y obra del salvador lusitano.

En la oportunidad Crisostomo presentó la proyección del film documental "Diplomats for the damned", obra cinematográfica que narra las acciones de rescate llevadas a cabo diplomáticos durante el Holocausto. A su término fueron mencionados los nombres de los veintiún países que cuentan con diplomáticos salvadores.

"La historia parece recompensar a los tiranos y malhechores,  pues ellos son los héroes y protagonistas en el imaginario de la gente, especialmente entre los más jóvenes. Esta situación debe ser contrarrestada con la difusión de ejemplos positivos", dijo Cris o stomo. "Debemos reconocer y honrar a personas que se distinguieron dedicando sus vidas al bien de otros, especialmente a aquellas personas que salvaron vidas. Hoy es un buen momento para comenzar".


Baruj Tenembaum entregó el premio a Joao Crisostomo
  Los homenajes a quien declaró que "prefería estar con Dios en contra de los hombres que con los hombres en contra de Dios", recuerdan cómo el accionar de un solo individuo cambió la historia e influyó sobre las conductas de muchas otras personas que se animaron a imitarlo. Por ello el 17 de junio puede ser considerado como el "Día de Agradecimiento y Reconocimiento" hacia todos los diplomáticos salvadores de la segunda guerra mundial.
En Roma, por su parte, se celebró una misa en la Basílica Santa María en Travestere. El oficio estuvo a cargo del Cardenal Renato Martino, Presidente de la Comisión de Paz y Justicia del Vaticano.

En el curso de las oraciones el Cardenal Martino incluyó una invocación por la convivencia armoniosa entre personas y comunidades de diferentes credos, razas, religiones, así como un pronunciamiento contra el antisemitismo y la discriminación racial.

Antes de finalizar el acto el enviado especial a Italia de la FIRW, rabino Mario Ablin, fue invitado por el alto Prelado vaticano a dirigir la palabra al público. En el curso de su mensaje, Ablin anunció la decisión de otorgar el premio Sousa Mendes al Cardenal Martino quien demostró su satisfacción poniéndose de pie ante el aplauso del público.


Niños con vestimenta tradicional Portugues 
 

"Es nuestro deber recordar a todos los cristianos que sostenidos por su fe, reaccionaron con valentía ofreciendo su ayuda a los judíos perseguidos, a veces bajo el riesgo de perder sus propias vidas. Su bendita memoria debe mantenerse viva", señaló el Papa Juan Pablo II.
En Bordeaux, la ciudad en la cual Sousa Mendes acometió su gesta salvadora, la "Medalla Sousa Mendes 50º Aniversario" fue entregada al Padre Bernard, en mérito a su prolongada y exitosa dedicación a difundir la obra del ex cónsul portugués.

La Fundación Wallenberg recibió centenares de adhesiones a la iniciativa sin precedentes. Caben mencionar las correspondientes al Primer Ministro de Portugal, H.E. Jose Manuel Durao Barroso; el Representante del Congreso Americano, Tom Lantos; el Premio Nobel de la Paz, Elie Wiesel; el Alcalde de Yonkers, Phil Amicone y la sobrina del Raoul Wallenberg, Louise Von Dardel.

******************************************